A Airfluencers preza pelo bem estar de seus cliente e funcionários!

Por conta do novo Coronavirus, a empresa toda fará home office de 16/03 a 20/03. Mas não é por isso que deixaremos de atendê-los da mesma forma de sempre!

Pedimos somente que, caso tenha alguma dúvida ou problema, nos contate pelo chat da plataforma (balãozinho rosa à direita da janela), site, e-mail, ou via direct de nossas redes.

Por Airfluencers

Em 15 de July de 2020

Sadie Thoma, diretora de parcerias criativas do Google, descreveu os tipos de vídeos que estão em alta no momento no YouTube.


Considere esta estatística: 92% dos profissionais de marketing estão ajustando suas mensagens para refletir o momento cultural consumido por uma pandemia global, de acordo com uma pesquisa da Association of National Advertisers. 

As marcas estão deixando de vender produtos e serviços para fornecer valor, empatia e utilidade. E com grande parte do mundo em casa, boa parte desse consumo está acontecendo online, por meio de vídeo.

Para esclarecer o apetite dos consumidores por conteúdo, Sadie Thoma, diretora de parcerias criativas do Google, descreveu os tipos de vídeos que estão em alta no momento no YouTube. “Sabemos que a exibição de vídeos on-line aumentou tremendamente”, disse ela durante um webinar da ANA. “Se entendermos mais sobre as ideias e a mentalidade de comportamento do consumidor que estão ocorrendo no momento, podemos entender como devemos investir, o que devemos dizer e o que faz sentido”. A seguir, cinco tendências do YouTube durante a pandemia do COVID-19.

  1. 1. Vídeos de “Estude comigo”

Os vídeos de “Estude Comigo” onde os internautas participam de alguma atividade junto com o youtuber, por vídeo – seja cozinhar, fazer compras, limpar ou até estudar – já estava ganhando popularidade global antes do COVID-19. Mas agora que tantos consumidores se encontram em casa, a tendência está aumentando. Thoma registra um aumento de 54% ano ao ano.

Com tantos estudantes universitários morando em casa, o tema “estudar comigo” é particularmente popular. Os alunos assistem a vídeos de outra pessoa estudando silenciosamente por horas, como se estudassem juntos na biblioteca.

Os criadores começaram a alavancar essa tendência, diz Thoma. “Eles estão encontrando uma maneira de transformar essencialmente situações solitárias em atos comunitários”. É uma maneira de criar comunidade e conectar-se com pessoas autenticamente.

  1. 2. Culinária e Receitas

A criatividade de inspiração doméstica através de vídeos de culinária e compartilhamento de receitas está aumentando. Thoma relata um aumento de 31% nos vídeos de refeições em despensa (quando você cozinha algo usando ingredientes que já estão em sua despensa ou geladeira). 

  1. 3. ASMR

Outro tema importante no YouTube é “redução de estresse”, assistindo a vídeos sobre meditação, yoga e ASMR (resposta sensorial meridiana autônoma). Os consumidores estão buscando maneiras de manter a calma e minimizar o estresse à medida que o mundo navega incertezas.

O ASMR tem tomado proporções gigantes no YouTube. Houve um aumento de 70% das visualizações nestes tipos de conteúdo em 2018.

  1. 4. Dicas para trabalhar de casa


    Algumas semanas atrás, as pesquisas de trabalho em casa estavam mais relacionadas à adaptação, diz Thoma, como opções de videoconferência e obtenção da conexão Wi-Fi mais rápida. Agora, o consumo de conteúdo passou da fase de configuração para dicas e truques sobre como ajustar o trabalho remoto a partir de uma perspectiva de bem-estar, criando limites entre o trabalho e a vida pessoal e mantendo um cronograma.

  1. 5. Treinando em casa

Tá, esse já não é mais novidade para ninguém, né? Com boa parte das academias e estúdios de ginástica agora fechados, muitos desses mesmos estabelecimentos estão oferecendo opções on-line para clientes que desejam permanecer em forma durante a pandemia. Há um aumento de 200% nas visualizações de vídeo relacionadas ao exercício em casa desde 15 de março, informa Thoma.

 

As marcas que aproveitaram as tendências acima estão criando conteúdo que ressoa em três temas: autenticidade, conexão e empoderamento, de acordo com Thoma.

Autenticidade

Conteúdo genuíno e sem filtros impacta muito mais. O valor da produção é baixo por necessidade, e os fundos domésticos durante os vídeos são a norma. Há realidade e vulnerabilidade na produção de vídeos que, neste momento, são aceitáveis ​​para os consumidores. Um exemplo disso são as lives. Desde as maiores celebridades até empresários importantes têm feito diversas lives, todas de casa, sem produção alguma. Isso aproxima o telespectador que acaba se identificando mais com aquele conteúdo. 

Conexão

A noção de conectividade global, onde o mundo inteiro está “sozinho juntos”, está aparecendo nas mensagens das marcas. Assim como a popular tendência “comigo”, os consumidores estão experimentando conexão humana por meio de atividades compartilhadas online. 

Empoderamento

O terceiro tema que Thoma vê desenvolvendo no YouTube são as pessoas se empoderando e se fortalecendo, seja através de vídeos como “cozinhe comigo”, exercícios em casa ou até meditação. 

Fonte: Think With Google / Chief Marketer