Por Priscila Sampaio

Em 05 de November de 2019

Os meios digitais da empresa devem estar preparado para receber o cliente

Tráfego de cliente: o marketing de influência é a realidade e uma das formas mais eficazes de trazer conversão, leads e audiência para sua marca. Contudo, como suas páginas virtuais estão recebendo esses novos consumidores ou fãs da empresa? 

Para mensurar os resultados dos relacionamentos realizados com influenciadores digitais é preciso identificar o tráfego de cliente para o site, as vendas realizadas provindas de influenciadores e o aumento de seguidores nas páginas das redes sociais. 

Mas é preciso estar pronto para receber. Você já olhou para dentro de casa? 

Investimento em marketing digital

De acordo com análises realizadas pela WSI Consultoria, o investimento para área de marketing crescerá 8,7% e as empresas que possuem mais de 10% do faturamento proveniente da internet, pretendem direcionar o budget quase o dobro para área digital, em 13,6%. 

Até 2023, do total em investimento de Marketing, 66% do budget será em mídia digital. 

Em relação aos canais digitais, o destaque fica para construção de textos com técnicas em SEO e demais mídias digitais, como as redes sociais e busca paga. 

Com essa tendência, é preciso avaliar como está hoje os seus canais digitais, como a recepção desses visitantes está no site da empresa.    

Marketing para a própria empresa

O seu site, ou perfil da rede social, em especial o Instagram, é o cartão de visita. Não adianta o influenciador digital que foi contrato para o relacionamento com a marca criar conteúdo atrativo, quando o seguidor busca a página da empresa, a qual o influencer indicou, e não achar o produto destacado, ou não se sentir seguro para fazer a compra. 

É preciso pensar e criar a jornada do cliente

Um exemplo de sucesso sobre rever a página da empresa para depois criar relacionamentos com influenciadores digitais foi a L’Oreal. 

Jornada do cliente

Natália Alves, analista digital da L’Oreal fez uma palestra no Expo Digitalks 2019, do qual fomos patrocinadores, e falou exatamente sobre a transformação digital da empresa. 

Natália revisou todos os pontos que haviam para serem melhorados no site, para criar experiência ao consumidor e levasse a conversão na venda do produto. 

Um dos destaque que a analista fez em sua apresentação, foi a falta de Call to Action no site da L’Oreal. Por mais que o cliente tenha interesse pelo produto, se não estiver em suas mãos o poder de compra, conduz a perda de interesse pelo produto. 

O cliente que precisar ligar, passar por um atendimento eletrônico e depois conseguir solicitar o produto, perde o foco da venda imediata e o consumidor pode deixar para depois. Esse depois pode chegar nunca. 

Outro ponto que ela destacou em sua palestra foi a navegação do cliente no site, as sessões que devem estar em destaque, a quantidade de produto e disposição pela página, são pontos cruciais, na opinião da especialista, é a experiência em navegar pelo site. 

Cenário do Marketing de influência e cliente

O número de investimento para o relacionamento com influenciadores digitais só cresce. De acordo com a pesquisa realizada pela Qualibest, dos brasileiros online, 84% já descobriram produtos via influenciadores. 

A frequência dos brasileiros por rede social está dividida em três principais plataformas: Instagram (52%), Youtube (44%) e Facebook (28%).   

Com esse cenário, muitas marcas já fazem grandes relacionamentos com influenciadores digitais de diversos nichos, aumentam o investimento nos creators, porém, ainda pecam em quesitos básicos de potencializar as próprias redes sociais e manter o cliente na jornada de compra, provindos dos influenciadores digitais. 

6 passos para o marketing de marca nas redes sociais receberem o cliente

#1 – Conteúdo conectado com os influenciadores digitais

Ao executar a campanha do seu produto no marketing de influência, é preciso estar presente também nas redes sociais próprias. Caso o internauta queira ter mais informações sobre o produto, pode buscar no perfil da empresa. 

Se não houver informações sobre o produto, do que adianta o influenciador digital marcar a página da empresa, direcionar para o perfil? 

#2 – Frequência de publicação

Manter a página ativa, com frequência de publicações, ou de forma periódica, cria o hábito na audiência em acessar o perfil por saber que todos os dias, ou determinados dias semana, terá novidades. 

Além de auxiliar nos algoritmos para alavancar a posição de busca do perfil. 

#3 – Criatividade para o cliente

Trazer inovações para o canal que se quer trabalhar é uma das fórmulas para o sucesso em audiência. Utilizar de memes, assuntos factuais, conteúdo humanizado, aproxima os fãs e passam a se tornar até mesmo embaixadores da marca por se identificar com o conteúdo. 

De acordo com um levantamento realizado pela Provekrs, 72% das empresas usam vídeos em suas estratégias. O consumo desse tipo de mídia cresceu 135% desde 2014. 

#4 – Repost do Influenciador

Uma das formas de conectar e manter o cliente no funil de vendas ou fortalecimento da marca é fazer repost do publipost contratado com o influenciador. O internauta que navegar pelo perfil e ver o mesmo post do influenciador passa a espelhar que há uma relação concreta entre marca e creator

Além de ter a possibilidade de criar simpatia pela marca. 

#5 – Cross Mídia 

Por falar em repost. Uma das táticas em redes sociais é criar o cross mídia. É possível direcionar de uma rede social para outra. Por exemplo, no feed do Instagram fazer um chamado para o canal do Youtube, com conteúdo mais aprofundado. 

O mesmo fazer no canal do Youtube, convidar para acompanhar a cobertura de eventos pelo Stories do Instagram e por esse mesmo canal, chamar para ler, acompanhar o site da empresa. 

Essa sequência é chamada de cross midia, em que um canal indica para o outro da mesma pessoa e/ou empresa. 

 #6 – Monitorar o tráfego de novos visitantes

É importante mensurar o resultado do relacionamento com influenciadores digitais. Há boas opções do mercado de marketing digital que fazem esses monitoramentos, entre elas a ferramenta RD Station

Outra alternativa para monitorar a conversão é oferecer código de desconto com o nome do influenciador. 

Ao preencher os dados para a compra, será inserido e terá maior facilidade para reconhecer o lead. Além de oferecer desconto, que todo bolso de cliente gosta de receber. 

Conclusão

O marketing de influência é um ecossistema que deve ser criado na empresa. A eficácia não depende somente do influenciador digital publicar sobre o produto, mas como será abordado, direcionado e finalizado o objetivo, seja awareness ou a venda. 

Sempre falamos sobre a sinergia entre marca e influenciador. Essa sinergia deve ser em 360 graus, ou seja, além do comportamento do creator ser condizente com a maca, essa, por sua vez, deve estar na mesma comunicação, estar destacando o mesmo produto, criando e fortalecendo a jornada do cliente. 

Ter atenção ao cliente em primeiro lugar é um dos passos mais importantes para o sucesso do marketing digital. 

Conte conosco!

influenciadores digitais