Por Priscila Sampaio

Em 21 de May de 2019

Marketing de Conteúdo: faça estratégias para alavancar seus resultados

As redes sociais se tornaram palco para a atuação de marcas de diferentes nichos e tamanhos. Com um conteúdo de qualidade, todas conseguem achar o seu espaço. Para isso, é importante saber falar a língua da sua persona, especialmente porque o relacionamento é um dos principais focos do marketing de conteúdo para redes sociais.

Você deve se lembrar de cases muito populares, como o Bradesco respondendo clientes com rimas ou a disputa entre Netshoes e Centauro por uma venda. Esses exemplos são antigos, mas demonstram o quanto essa prática pode ser estratégica no ganho de credibilidade e no aumento de awareness de uma marca.

Mais recentemente, a Netflix trouxe a Xuxa para divulgar a série Stranger Things e Valesca Popozuda para falar de Orange is The New Black. Nos dois casos, a marca trabalhou com conteúdos de entretenimento, mas que tinham bastante afinidade com seus públicos e também com o produto que estava sendo vendido.

Quer aprofundar seus conhecimentos sobre o tema? Então, continue com a gente e descubra o que é o marketing de conteúdo, qual é a importância dele e quais são as melhores práticas para o seu negócio.

O que é o marketing de conteúdo?

Por muito tempo a publicidade trabalhou exclusivamente com o modelo conhecido como “de interrupção”. Trata-se dos comerciais veiculados na televisão ou no rádio, por exemplo. A partir do desenvolvimento do Inbound Marketing, outras possibilidades foram surgindo.

Uma delas é o marketing de conteúdo. Ele pode ser entendido como a criação de “iscas” que fazem o seu público ir até você — ao contrário do que acontece na publicidade tradicional. Para que isso funcione, é preciso ter um amplo conhecimento da sua persona, conhecer suas dores e interesses e oferecer um conteúdo realmente relevante.

Engajar, gerar valor e desenvolver o relacionamento podem ser entendidos como os principais objetivos do marketing de conteúdo. Nesse sentido, as redes sociais se apresentam como grandes fomentadoras para o desenvolvimento dessa estratégia.

Qual é a importância da presença nas redes sociais?

Se a ideia é atrair o seu público até você, as redes sociais podem ser grandes parceiras — especialmente porque seus seguidores já estão por lá, compartilhando fotos, vídeos e outros conteúdos com amigos e familiares.

Saiba que 70% dos pequenos negócios brasileiros já investem em marketing digital e que 58% da população brasileira está online em ao menos uma rede social, o que corresponde a 122 milhões de pessoas — grande parte da sua concorrência já deve estar por lá.

Outro fator que precisa ser considerado é a mudança do comportamento do consumidor. A popularização dos smartphones e o aumento da facilidade de acesso à internet mudou a jornada de compra. Nos dias de hoje, 47% dos brasileiros consultam a internet antes de fechar uma compra em uma loja física. Da mesma forma, o e-commerce segue em crescimento no Brasil e no mundo.

Assim, a presença online e o investimento em marketing de conteúdo nas redes sociais são imprescindíveis para quem quer se destacar nesse mercado cada vez mais competitivo. Se o seu negócio não estiver online, como ele será encontrado?

De toda forma, não adianta simplesmente abrir perfis em todas as redes sociais possíveis. É preciso considerar as particularidades de cada uma delas e criar conteúdos realmente atrativos ao seu consumidor.

Quais são as melhores práticas ao investir em marketing de conteúdo para redes sociais?

Já se foi o tempo em que as redes sociais eram o lugar no qual você via exclusivamente fotos de comida e bebês. As marcas encontraram diferentes formas de trabalhar nessas plataformas, trazendo conteúdos relevantes e aperfeiçoando o relacionamento com seus seguidores.

Confira a seguir algumas melhores práticas que seu negócio pode adotar.

Produzir conteúdo para cada rede

Atualmente, existem diferentes redes sociais nas quais uma marca pode atuar para se aproximar de seus consumidores. Facebook, Twitter, Instagram (que pode se dividir em Stories, feed e IGTV) e até mesmo o WhatsApp são só alguns exemplos — e essas plataformas costumam ter um perfil diferente de usuários.

É preciso conhecer a fundo a sua persona, inclusive o comportamento dela em cada uma dessas redes. De pouco adianta replicar um mesmo conteúdo em todas elas, uma vez que isso pode causar perda de credibilidade entre os seguidores que acompanham o seu trabalho em mais de um canal.

Otimizar links de postagem

A otimização de links publicados em redes sociais é importante por conta de dois fatores: métricas e SEO. URLs amigáveis performam melhor no Google, além de terem mais credibilidade perante os usuários.

Além da padronização das URLs, pode ser interessante gastar um tempinho na parametrização dos links, especialmente se você vai compartilhar o mesmo endereço em diferentes redes sociais. Essa é uma forma simples e eficiente de acompanhar a performance desse conteúdo em cada um dos canais.

Criar conteúdo com foco em engajamento

O engajamento é uma das métricas mais relevantes dentro do marketing de conteúdo. Ele pode gerar awareness e também trazer mais relevância ao relacionamento com seus consumidores. É possível criar conteúdos que incentivem isso.

Redes como o Instagram Stories e o Twitter disponibilizam formatos específicos que permitem a criação de enquetes ou o envio de perguntas e respostas, por exemplo.

Além disso, é possível pensar também na criação de CTAs (calls to action). Em português, eles podem ser entendidos como as chamadas para uma ação — por exemplo, quando você finaliza uma publicação com uma pergunta. Um detalhe aqui é que, uma vez que você pediu uma opinião do seu público, é interessante fazer algo com isso, nem que seja responder de volta e prolongar essa conversa.

Não negligenciar os Stories do Instagram

Os Stories do Instagram foram os responsáveis pela queda massiva do Snapchat, aplicativo de compartilhamento de mensagens efêmeras em foto e vídeo. Os filtros divertidos e as ferramentas interativas da rede — como enquete, box de perguntas e GIFs — podem auxiliar o engajamento das marcas que ali apostarem suas fichas.

Outra grande vantagem que essa ferramenta oferece é a possibilidade de geração de tráfego. Para contas com mais de 10 mil seguidores, a rede permite o compartilhamento de links que podem ser acessados por meio de um simples “arrastar para cima”.

Usar hashtags

No Instagram, as hashtags podem aumentar a relevância e o alcance de uma publicação. Já faz algum tempo que a plataforma permitiu que esse tipo de marcação seja seguido. Assim, uma pessoa pode receber o seu conteúdo mesmo que não siga sua marca — desde que siga a hashtag utilizada por você.

Essa estratégia é interessante para quem quer “sair da bolha” e impactar pessoas que ainda não conhecem a marca. Vale pesquisar quais palavras-chave podem ser interessantes para levar seu conteúdo a mais pessoas e acertar nos posts.

Atenção apenas para não exagerar — usar mais de três hashtags em uma mesma publicação pode fazer com que ela seja considerada spam e trazer o efeito contrário ao seu perfil.

Promover o marketing de conteúdo

Investir em mídia dentro das redes sociais é a forma mais eficiente de aumentar o alcance das suas publicações. Novamente, é importante conhecer as particularidades das redes, visto que cada uma delas oferece diferentes tipos de anúncios.

Quando se trata de investir em mídia, dois fatores principais precisam ser considerados. O primeiro deles é a segmentação. Você pode criar diferentes tipos de audiência por meio do Facebook Manager, por exemplo, escolhendo desde aspectos demográficos à geolocalização dos seus seguidores.

O segundo é o objetivo do anúncio. Muitas vezes, ele define (ou ao menos limita) o tipo de anúncio a ser escolhido. Se você busca tráfego, o link de um blog post no Facebook ou um vídeo com o “arraste para cima” no Instagram Stories são algumas opções. Já se você busca engajamento, pode ser mais interessante pensar em outro tipo de publicação com um CTA atrativo.

Pensar o storytelling

Como mencionamos, o marketing de conteúdo precisa considerar as particularidades de cada rede social. E como fazer isso sem deixar uma campanha com cara de Frankenstein? O storytelling pode ser usado de forma a unir todas as possíveis pontas soltas.

Se cada rede é usada de uma forma, você pode comunicar a mesma coisa — mas de maneiras diferentes — em todas elas. Um vídeo institucional da sua marca pode se desdobrar em um teaser no feed do Instagram, uma sequência de Stories com os bastidores da gravação, uma thread mais divertidinha no Twitter com informações retiradas do filme, entre outras possibilidades.

Trabalhar com influenciadores

Cada vez mais os influenciadores fazem parte da estratégia de diferentes marcas. Eles surgiram como produtores de conteúdo em blogs, passaram para o YouTube e agora desenvolvem sua relevância nas mais diferentes redes sociais.

Em muitos casos, o investimento nesse tipo de parceria é alto, então, é preciso cobrar uma entrega profissional e pensar neles como cocriadores de conteúdo. Para negócios menores, os microinfluenciadores podem ajudar bastante no aumento do alcance e da credibilidade da marca.

Apostar em conteúdos visuais

As redes sociais são muito imagéticas. Geralmente, as fotos e os vídeos são os responsáveis por captar a atenção de um seguidor, e a qualidade do conteúdo determina a permanência (ou não) naquele post. Facebook, Twitter e Stories permitem a inclusão de GIFs, que também podem ser explorados.

O Instagram foi lançado como uma plataforma para o compartilhamento de imagens. Assim, até hoje a qualidade visual do que é publicado por lá interfere bastante na performance de um conteúdo. Vídeos ajudam muito, uma vez que costumam reter mais a audiência do público, quando comparados a textos ou fotos.

Ter uma estratégia de marketing de conteúdo para redes sociais traz diferentes vantagens ao seu negócio.

O aumento da credibilidade da sua marca sobre um tema e o desenvolvimento do relacionamento com seus consumidores são só algumas delas.

Para ter sucesso nessa empreitada, é importante conhecer sua persona a fundo. Saiba identificar as principais dores dela e crie conteúdos que comprovem que sua marca é a ideal para resolvê-las. Isso também implica o conhecimento e respeito com relação às particularidades de cada rede social. Um meme válido no Twitter dificilmente poderá ser aplicado no LinkedIn.

Quer continuar estudando e desenvolver estratégias ainda mais matadoras? Então, aproveite para conferir as principais tendências em redes sociais que seu negócio pode e deve adotar em 2019.

Conteúdo produzido por Rock Content