Por Priscila Sampaio

Em 12 de December de 2018

Ao inserir um produto nas publicações do influenciador, deve ser de forma genuína e mais natural possível

No Web Summit 2018, realizado em Lisboa,  Ev Williams, cofundador do Twitter, disse em sua palestra se arrepender em deixar evidente o número de seguidores. De acordo com Williams, isso trouxe uma má interpretação do que parece ser o mais importante nessa rede social: o ser popular, ou seja, o tamanho da base.

Outro ponto que Williams expôs foi a “sugestão para seguir”, em que torna perfis mais populares por indicação, mas não por interesse genuíno. O “influenciador” popular é uma armadilha para o marketing de influência, já que, conforme o objetivo da marca, pode ser um tiro no pé contratar determinados influenciadores digitais.

Tamanho não é documento

No Twitter, o brasileiro com maior número de seguidores é o jogador Neymar Jr, com 41,6 milhões. É o sonho de garoto propaganda de muitas empresas, contudo, mesmo sendo uma das personalidades mais populares do mundo, é preciso pensar o quanto a audiência do Neymar Jr pode contribuir para a marca, principalmente em retorno em vendas, crescimento de seguidores e visibilidade.

É necessário pensar em um relacionamento com influenciadores que irão apresentar de forma genuína o produto ou serviço, em que o produto pode fazer parte do dia a dia daquela pessoa. Por isso, é importante ter o profundo conhecimento sobre os perfis que se pretende trabalhar.

Por meio da nossa plataforma Airfluencers, você tem o Card do influenciador, em que está todas as informações do perfil, nos últimos 90 dias, e pode analisar como os seguidores do influenciador digital correspondem em cada tema que ele aborda, por meio da categorização das publicações e pelo AirScore, métrica própria que avalia a qualidade de engajamento, as notas variam de 0 a 1000.

É preciso saber quais temas costuma abordar, posicionamento político-social e a partir de um raio – x do creator, qual é o potencial para se trabalhar com ele. Na Airfluencers, temos a equipe de Lab, que executa a campanha com influenciadores digitais. E temos um case para comentar.

Case de sucesso

Outro exemplo de popularidade versus engajamento é a ação que fizemos com a influencer Bibi Campos, que foi indicada para tornar-se do time da Flexive, na campanha do creme fitoterápico no Instagram. Bibi já é embaixadora de outras marcas de Beleza, mas a partir de uma análise profunda por meio da nossa plataforma Airfluencers, identificamos que a influenciadora tinha alto potencial em Lifestyle, com tema de Yoga. Exercícios sempre causam alguns incômodos e o creme pode ser uma opção para aliviar.

Resultado: As publicações tiveram um alcance maior comparado aos posts patrocinados de outras empresas e o retorno para a Flexive foi grande, tanto em awareness, como visibilidade pelas redes sociais.

Porquê: Uma das razões é que seus seguidores são praticantes ou simpatizantes de Yoga. No início da prática dessa modalidade, pode provocar dores musculares, e essas mesmas pessoas que seguem o perfil de Bibi, utilizam-se da sua dica de creme para aliviar as dores. De forma natural, a influenciadora criou a publicação com o produto fazendo parte do seu dia a dia e foi bem aceito com sua base de seguidores.

influenciadora

Montar a estratégia de marketing de influência vai muito além do rostinho bonito. É enxergar as oportunidades de negócios e criar caminhos alternativos e eficazes para impactar seu consumidor.

Aplique inteligência no seu negócio.

www.airfluencers.com