Por Larissa

Em 10 de September de 2018

É importante ter briefing e co-criação de campanha entre marca e influenciadores

O relacionamento entre marcas e influenciadores precisa ser constante, duradouro, consistente e bem pautado.

O marketing de influência deve ser estruturado com estratégias que vão além de fazer uma boa escolha de um embaixador para a marca, mas a execução da campanha.

Entre as estratégias a serem tomadas, a primeira que deve ser realizada é na sua empresa, dentro de casa.

No início da campanha o passo inicial é reconhecer o brand persona, alinhar a comunicação com seu público-alvo.

Mas, o que é brand persona?

Antes de trabalhar o marketing com influenciadores, a marca deve ter uma personificação, a Brand Persona.

Seria humanizar o produto ou serviço nas redes sociais, é pensar como uma pessoa, que tem suas características de estilo e comportamento.

Com esses pontos claros, você poderá criar a linguagem e assim identificar o tipo de público que consome sua marca.

Tamanha é a importância da relação humanizada entre empresa e consumidor, que o banco Bradesco, por exemplo, personificou seu atendimento ligado ao seu brand persona e criou a Bia. A Apple já tem a Siri e a Magazine Luiza é representada pela Magalu.

Mateus Potumati, líder criativo da FutureBrand São Paulo fala que criar personalidades é gerar uma experiência para o consumidor e fortalecer o brand equity. “Tivemos uma virada de narrativa com o avanço das redes sociais. As marcas devem ter um relacionamento mais engajador com seu público e oferecer mais experiências com seus usuários. É intensificar o conceito de user experience”, comenta Potumati.

Identificados esses pontos primordiais, você segue para a construção da campanha no marketing de influência. Os influenciadores devem ser selecionados por meio da sinergia com sua marca. Os selecionados precisam ser o mesmo perfil da brand persona da empresa.

Com essa sinergia, será o casamento entre marca e influenciador, porque ambos conversam com o mesmo público e impactará o consumidor certo, com o potencial para a compra.

Aplicar o marketing de influência

Após fazer sua seleção de influenciadores é importante ter uma conversa com essas pessoas para combinar a divulgação do produto.

O que combinar? A hashtag a ser usada, o perfil para ser marcado e cenário. Um exemplo que acompanhamos de relação entre influenciador e empresa foi em um grande festival de música em São Paulo, em que no local, havia diversos patrocinadores que fizeram intervenções, como lounge, enormes símbolos infláveis, roda gigante, entre outros.

Alguns influenciadores contratados por determinadas marcas fizeram a melhor foto na participação do evento, postaram a hashtag da marca que os contratou, mas como não tinha briefing, fizeram o click onde acharam mais conveniente.

Resultado: Influenciador contratado por uma empresa, tirou fotos com a intervenção física de outras marcas. Não houve a identificação que aquele influenciador estava em relacionamento com a empresa. Havia sim uma confusão, roda gigante de uma empresa, texto em agradecimento para outra.

Bate-papo com influenciador

Oferecer o briefing ao influenciador é dar orientação. Entenda que não é determinar como a personalidade da rede social irá transmitir a mensagem, porque você não deve mudar a linguagem do influenciador e sim respeitá-la.

Se for preciso trocar o tipo de comunicação do influenciador, é porque a escolha está equivocada, sem conexão genuína, então é necessário rever a seleção de influencers para a sua marca.

De acordo com Rodrigo Soriano, CEO da Airfluencers, outro ponto-chave para o sucesso do relacionamento é gerar identificação. “Quando se há uma relação sólida entre marca e influenciador, o público passa a enxergar que aquela personalidade representa a empresa, que indica a compra por acreditar na eficiência no produto ou serviço. Quando há uma rotatividade grande, os seguidores passam a não acreditar na autenticidade da parceria”.

Para finalizar, divida seu plano de marketing de influência em três pontos: Primeiro reconhecer quem é o seu público alvo. Segundo é buscar influenciadores que apresente harmonia com seu produto e por fim, criar uma estratégia combinando os passos com a personalidade e gerar identificação entre empresa – influenciador – consumidor.

Experiência para o consumidor

Lembre-se, a melhor propaganda ainda é o da boca-a-boca, então precisa criar um trabalho como de um amigo indicando a compra de um serviço ou produto.

Não tenha dúvidas na escolha. Conte com a Airfluencers que além de criar demandas customizadas, oferece a melhor plataforma na busca de influenciadores, com dados concretos e seguros, avaliados diariamente.

Baixe nosso Infobook e saiba como montar estratégias campeãs com microinfluenciadores.